+55 (62) 3091-8010 | contato@aser.com.br

Espionagem digital: como ela atrapalha o crescimento do seu negócio

Espionagem digital: como ela atrapalha o crescimento do seu negócio
Tempo de Leitura 3 Minutos

Espionagem digital: como ela atrapalha o crescimento do seu negócio

 

Os avanços tecnológicos e a expansão do uso da internet e dos ambientes virtuais nas empresas criaram um novo perigo para companhias de todos os portes: a espionagem digital.

Casos de espionagem como o denunciado por Edward Snowden em 2013 e o ataque de hackers sofrido pela Sony Picture em 2014 estão longe de serem acontecimentos isolados. E comprovam que todos estão vulneráveis à espionagem e aos crimes virtuais.

Dados apontam que o Brasil ocupa o 3° lugar no ranking mundial de países que mais sofrem ataques cibernéticos e para evitar os problemas que esse tipo de ação pode causar aos negócios de uma empresa, independentemente do seu tamanho, é preciso estar atento e investir em Segurança da Informação.

Se você ainda não sabe de que maneira a espionagem digital pode impactar seu negócio, neste artigo nós listamos 3 prejuízos causados pela ciberespionagem. Confira!

O que é espionagem digital 

A fama de casos de espionagem digital feita a políticos e personalidades pode passar a impressão que esse tipo de crime só é cometido contra determinado perfil de pessoas e instituições. Mas essa é uma ideia enganosa.

A ciberespionagem é a prática de obter informações secretas ou confidenciais, sem autorização, por meio digital. E pode ser feita contra qualquer governo, empresa ou pessoa, para conseguir alguma vantagem militar, política, econômica, tecnológica ou social. O mais comum é que a espionagem digital seja feita como parte de um esforço organizado.

Segundo Fábio Assolini, pesquisador da Kaspersky Lab, em fala sobre crimes cibernéticos ao Jornal Folha de São Paulo, “o ataque realizado contra empresas é mais bem elaborado do que quando comparado aos ataques realizados contra o internauta comum. Geralmente, há um trabalho de inteligência feito anteriormente”.

É comum que a espionagem digital corporativa use a internet para obter dados de determinados funcionários de uma empresa, para usá-los como porta de entrada na companhia. Feito o levantamento de informação, esses colaboradores passam a ser destinatários de e-mails que parecem ter procedência confiável, mas carregam vírus que atacam o sistema interno.

3 prejuízos que a ciberespionagem traz para as empresas 

Um relatório anual da IBM em parceria com o Instituto Ponemon sobre cibercrime revelou que em 2017 as empresas brasileiras perderam R$ 4,7 milhões com vazamento de dados, em sua maioria, violados por ataques cibernéticos.

E segundo a Cybersecurity Ventures, a perspectiva é que os prejuízos causados pelos crimes virtuais e ciberataques chegarão a UU$ 3 trilhões em todo o mundo até 2021.

Esses montantes são resultado das perdas com paralisação de serviços, pagamento para o resgate de dados, fraudes, recuperação de servidores e nova geração de informações que foram perdidas. Além desses gastos, há custos inestimáveis causados pela espionagem digital corporativa. Veja a seguir 3 dos prejuízos que resultam das ações dos hackers contra empresas:

1. Exposição de dados confidenciais 

Os dados do negócio e dos clientes estão entre os bens mais preciosos de uma empresa atualmente e é por isso que investir em Segurança da Informação é tão importante para garantir a solidez de uma companhia.

Um dos principais prejuízos causados pela espionagem digital é a perda de domínio de dados confidenciais e secretos do negócio, que o hacker pode expor ou vender para a sua concorrência, que pode se beneficiar das informações que você estava guardando.

Imagine, por exemplo, que sua empresa está planejando o lançamento de um produto inovador e um hacker rouba seu projeto, vende para seu maior concorrente e ele lança o produto primeiro. A perda do seu negócio, neste caso, seria incalculável.

2. Perda de clientes 

Além de informações sobre o negócio, um ataque de espionagem digital expõe dados confidenciais de clientes. Esse tipo de ação faz o público perder a confiança na empresa, por duvidar da capacidade de proteger as informações que são cedidas a ela.

A consequência é a perda de clientes e, não raro, o surgimento de processos contra a empresa, que é responsabilizada pelo vazamento e perda de dados confidenciais dos seus consumidores.

3. Danos à imagem da empresa

Os prejuízos trazidos por um ataque de ciberespionagem a uma empresa vêm em cascata: dados secretos e confidenciais são vazados; clientes são perdidos; e então, a imagem do negócio perde credibilidade no mercado.

Ser vítima de um crime cibernético mostra que sua empresa é vulnerável e permite que parceiros, concorrentes e clientes enxerguem seu negócio como indisposto a investir em Segurança da Informação e incapaz de proteger dados de grande importância. Isso dificulta o surgimento e o fechamento de negócios, impactando fortemente nos ganhos da empresa.

Para não sofrer com os dados causados por um ataque de espionagem digital, sua empresa precisa buscar proteção. Adiantar-se aos cibercriminosos e estar prevenido é a melhor forma de evitar prejuízos. Descubra como ações de Segurança Ofensiva ajudam a proteger os dados da sua empresa de ataques de hackers.